Sistema de reconhecimento facial é testado no Aeroporto de Salvador

Tecnologia está sendo testada com passageiros voluntários da GOL

Foto: Reprodução

Salvador é a primeira capital do Nordeste e a segunda do país a testar um sistema de reconhecimento facial no embarque de passageiros. Com o objetivo de facilitar o procedimento e dispensar a apresentação de documentos, o serviço está fase de experiência. A tecnologia foi desenvolvida por uma empresa do governo federal.

O projeto piloto chamado Embarque + Seguro está sendo testado inicialmente com passageiros voluntários da companhia aérea GOL. A nova tecnologia também já é testada em Florianópolis, e permite o embarque no avião sem que o passageiro apresente qualquer documento de identificação e sem o checking, com segurança e mais rapidez.

Em nota, o Ministério da Infraestrutura explicou que, no momento do check-in no aeroporto, é feita a validação biométrica do passageiro, comparando os dados e foto tirada na hora, com a base do governo e a vinculação ao cartão de embarque. Para entrar na aeronave, o embarque ocorre por meio de identificação facial por biometria.

O banco de dados usado para validação das informações das pessoas agrega a base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), bem como das CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). De acordo com a pasta, a tecnologia adotada foi desenvolvida por meio de uma parceria com o Serpro.

Uma área especial foi separada aos passageiros que aceitam fazer parte do reconhecimento facial. Por enquanto, a tecnologia é aplicada uma vez por semana. A solução que promete agilizar o embarque com menos contato físico vai ser testada, até março, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, e, em 2021, será ampliada para todo o país.