Infraero irá privatizar o aeroporto Renato Cortez Moreira, em Imperatriz

O aeroporto Marechal Cunha Machado, de São Luís, também será privatizado

Foto: Reprodução

Na semana passada, o Tribunal de Contas da União (TCU) autorizou a Infraero a incluir o aeroporto de Imperatriz, Renato Cortez Moreira, no Eixo Central de privatizações. Além dele, o aeroporto Marechal Cunha Machado, de São Luís, também será privatizado, eles são partes da 6º rodada de concessões aeroportuais definidas pelo Governo Federal.

A privatização passará por três eixos, são eles: Sul, Central (bloco que entram os dois aeroportos do Maranhão) e Norte. Serão privatizados 22 aeroportos brasileiros. Os leilões devem acontecer no primeiro semestre de 2021. Em 2012, o terminal imperatrizense passou por remodelação e ampliação.

Extensão da capacidade de sala do embarque e desembarque

A área passou de 1.118 para 2.164, capacidade que permite mais passageiros nas salas de embarque e desembarque. Imperatriz é a única cidade com voos regulares pelas companhias Azul e Latam, com destino a Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, São Luís, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro.

Dados da Infraero afirmam que o aeroporto tem capacidade de receber até 1,2 milhão de passageiros ao ano e registrou 247 mil em 2018.