Implantação do novo cabo de fibra óptica entre Brasil e Europa começa nesta segunda-feira

Custo estimado é de R$ 1 bilhão e aumentará velocidade de tráfego

Foto: Reprodução

A EllaLink anunciou que a ancoragem do cabo submarino de fibra óptica de alta velocidade que ligará o Brasil à Europa está programada para esta segunda-feira (14). O objetivo do projeto é atender à crescente demanda por conectividade da América Latina.

Os cerca de 6 mil quilômetros de cabos vão conectar Fortaleza (CE) a Sines, em Portugal. Trata-se da primeira conexão direta entre os dois continentes com cabos de alta capacidade. O Brasil já tem um cabo o ligando ao continente, mas com capacidade menor de transferência de dados e já no fim de sua vida útil, uma vez que já tem quase 20 anos.

A instalação permitirá reduzir em até 50% a latência entre América Latina e Europa, comparado aos sistemas utilizados atualmente, que atravessam pelo Atlântico Norte. Além disso, a rede EllaLink também ligará o Ceará à região Sudeste, conectando São Paulo e Rio de Janeiro. O investimento previsto para o projeto é de R$ 1 bilhão.

A conectividade contínua de alta velocidade tem potencial de favorecer plataformas de telecomunicações e negócios digitais, como serviços em nuvem, bancos eletrônicos e mídias de entretenimento e jogos. Comunidades de pesquisa e educação também se beneficiarão da ligação direta entre os dois continentes

Em comunicado, Diego Matas, diretor de operações da EllaLink, afirmou que a ligação entre ambos continentes é um momento histórico por oferecer conexões diretas entre a América Latina e a Europa com delay de apenas 60ms, o que significa um avanço notável frente à perspectiva atual da latência transatlântica.

O lançamento do cabo será iniciado por navio nesta segunda-feira de Fortaleza e irá até Sines. Daqui a um mês, deverá sair outro da cidade portuguesa. O cabo deverá ser unificado no fim de fevereiro, quando será iniciada a fase de testes. A previsão é que fique operacional em maio ou junho, de acordo com a EllaLink.