Investidores institucionais apostam no mercado de criptomoedas

Enquanto o XRP, da Ripple disparou alta de 177%, o Bitcoin teve crescimento contido de 33% em novembro

Foto: reprodução

De acordo com o gestor da QR Asset Management, Theodoro Fleury, o XRP, da Ripple, atingiu alta de 177% no mês de novembro, resultado que explica o “estado de euforia” no mercado de criptoativos. Essa aceleração e crescimento vem atraindo cada vez mais investidores interessados em ‘invadir’ o universo das criptomoedas.

Crescimento retraído do Bitcoin

Já o Bitcoin, moeda mais popular do mundo mostrou crescimento retraído, com alta de 33% em novembro, essa porcentagem tira a criptomoeda do ranking das cinco campeãs do mês. Logo após o XRP, vem o XLM, da rede Stellar, ocupando o segundo lugar com alta de 161%, Fleury explica que o XLM já vinha chamando atenção no mercado com um aumento recente no número de transações diárias da rede.

Ele reforça que ambos (XRP e XLM) são tokens de protocolos que atuam no setor de pagamentos, sendo o Stellar quase uma dissidência do Ripple, apesar de possuir um modelo de negócio diferente. No segmento de finanças descentralizadas (DeFi), ocuparam lugares importantes dois tokens, a Aave (+ 154,77%) e yearn.finance (+ 152,13%), ambos ocuparam lugares entre os cinco mais valorizados do mês.

Fatores de desempenho

Para Fleury, existem dois fatores para esse desempenho: 1, um movimento de recuperação, dado que o setor de DeFi como um todo foi o grande perdedor dos dois meses anteriores, com alguns tokens caindo quase 80% no período (caso de YFI) e 2, um contínuo crescimento e progresso do setor. Esse crescimento, apesar de muito importante para o mercado de criptoativos, voltou a causar aumento das taxas de transação do Ethereum.

Conheça as cinco moedas com maiores altas em novembro:

XRP, com preço inicial de US$ 0,239723 e fechando o mês valendo US$ 0,664407, com variação de +177,16%

Stellar, com preço inicial de US$ 0,077576 e fechando o mês valendo US$ 0,202914, com variação de +161,57%

Aave, com preço inicial de US$ 29,889999 e fechando o mês valendo US$ 76,152666, com variação de +154,78%

yearn.finance, com preço inicial de US$ 10.500,85, fechando o mês valendo US$ 26.476,09, com variação de +152,13%

Waves, com preço inicial de US$ 3,20555, fechando o mês valendo US$ 7,083227, com variação de +120,97

Fleury explica que novembro foi um mês tão positivo para as criptomoedas que na ponta negativa do ranking a aparição de algumas stablecoins chama a atenção, uma vez que, por definição, elas têm sua variação atrelada ao valor do dólar.

Veja abaixo os piores desempenhos:

Binance USD, preço inicial de US$ 0,999821 e fechando o mês com valor de US$ 0,99952, com variação de -0.03%

Thether, preço inicial de US$ 1,00221 e fechando o mês com valor de US$ 1,000494, com variação de -0,17%

Huobi Token, preço inicial de US$ 4,2322165 e fechando o mês com valor de US$ 4,148285, com variação de – 1,98%

Filecoin, preço inicial de US$ de 31,300781 e fechando o mês com valor de US$ 30,387906, com variação de – 2,92%

Crypto.com Chain, preço inicial de US$ 0,085795 e fechando o mês com valor de US$ 0,070436, com valor de – 17,90%