Apple lança novo recurso de privacidade que pode remover app’s que não cumprirem novas regras

Novo termo exigirá uma notificação pop-up dizendo ao usuário que o aplicativo “gostaria de permissão para rastreá-lo em aplicativos e sites de propriedade de outras empresas”

Foto: Reprodução

A Apple começou a ajudar os usuários a entender as regras de privacidade de um aplicativo antes de baixá-lo em qualquer plataforma da empresa. Para isso, a página de cada aplicativo exibirá informações sobre como os dados dos usuários são coletados. Além disso, os aplicativos serão removidos da App Store se não obedecerem o novo recurso.

Com o App Tracking Transparency, que entrou em operação na terça-feira (8), os usuários podem impedir que anunciantes os rastreiem em diferentes aplicativos. O recurso exigirá uma notificação pop-up dizendo que o software “gostaria de permissão para rastreá-lo em aplicativos e sites de propriedade de outras empresas”.

Algumas empresas de tecnologia e anunciantes, como o Facebook, desaprovaram a novidade, alegando que poderia prejudicar desproporcionalmente desenvolvedores menores. Por outro lado, Craig Federighi, vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, disse que os usuários devem saber quando estão sendo rastreados.

O executivo reforçou que, no início do próximo ano, a companhia começará a exigir que todos os aplicativos da App Store que desejam realizar o rastreamento obtenham a permissão explícita de seus usuários, e os desenvolvedores que não atenderem a esse padrão podem ter seus aplicativos retirados da plataforma.

As empresas de publicidade digital esperam que maioria dos usuários não conceda a permissão. À princípio, o recurso estava marcado para ser lançado neste ano, mas a Apple decidiu dar mais tempo aos desenvolvedores para fazer alterações em seus aplicativos e resolver problemas relacionados à privacidade.