Produtor chinês de suínos constrói maior granja do mundo em meio à crise de peste suína

Complexo de granjas surge como resposta do país à crise de peste suína africana

Foto: Divulgação

Um investimento arriscado em meio à mortal peste suína africana persistindo, o grande produtor de suínos Muyuan Foods está criando o que diz ser a maior fazenda de suínos do mundo em um complexo industrial perto de Nanyang, na China.

Seu objetivo é produzir cerca de 2,1 milhões de suínos por ano, na esperança de reduzir as compras do mercado global, em um movimento que poderia derrubar um lucrativo comércio de carne que tem apoiado os agricultores em todo o mundo.

A nova fazenda, que começou a ser construída em março e a operar no primeiro de seus 21 prédios em setembro, vai abrigar 84.000 porcas, o que a tornará a maior do mundo, cerca de 10 vezes o tamanho de um criadouro típico instalação nos Estados Unidos.

As instalações industrializadas substitui pequenas fazendas tradicionais, muitas das quais foram destruídas pelo surto de peste suína africana, que fez com que o rebanho de suínos da China diminuísse em cerca de metade em 2019, causando um déficit de 11 milhões de toneladas de carne suína que excedeu em muito os suprimentos globais.

Qin Jun, vice-gerente geral de Muyuan, afirmou que a empresa alcançou um período muito favorável para o desenvolvimento. Segundo ele, os preços dos suínos são muito altos e os lucros são muito bons. Jun também ressaltou que a fazenda teria um elemento experimental ao discutir planos para empregar menos pessoas e usar mais tecnologia.

Com a enorme instalação capaz de abrigar cinco vezes mais porcos do que uma granja normal na mesma área, o surto de doenças é uma ameaça séria, mas que, segundo Jun, seria monitorada por tecnologia, incluindo filtragem de ar e câmeras de imagem térmica que estão sendo testadas para verificar a temperatura corporal dos porcos.

Jun explicou ainda que reformulou o processo de produção desde o surto de peste suína. O grão para ração é esterilizado antes de ser canalizado para a fábrica de rações, evitando a possível contaminação da fazenda por caminhões.