Black Friday tem crescimento de 20% em relação a 2019

A estimativa na comparação anual deve apresentar crescimento de mais ou menos 77%

Foto: reprodução

A semana Black Friday que acontece no Brasil, já gerava grande expectativa econômica, de acordo com o levantamento do Google, se comparado ao mesmo período de 2019, as buscas por Black Friday, entre os dias 11 e 17 de novembro, já eram 20% maiores que do ano passado. A expectativa de crescimento para o comércio online deve crescer 27% em relação ao ano passado, informa a consultoria Ebit/Nielsen.

Categorias com maior procura

A ABComm, associação brasileira de e-commerce, estima crescimento em torno de 77% na comparação anual, contando as vendas de hoje até a próxima segunda. No topo da lista de procura estão os tablets e leitores digitais, com alta de 56%, na sequência estão os computadores, com aumento de 54%; a categoria de cama, mesa e banho, com buscas de 53% maiores; acessórios de informática, com alta de 49%; moda para bebês, 46% mais buscada e artigos para animais de estimação com alta de 45%.

Os grandes varejistas pretendem investir em vendas online, a fim de evitar aglomerações, como por exemplo a Magalu, que fez um evento online das 22h30 de do dia 26 de novembro de foi até às 00h. Os apresentadores da live foram a atriz Taís Araújo e o apresentador Luciano Hulk.

Prefira lojas conhecidas

A orientação para os clientes é comprar em lojas conhecidas. Para aqueles que gostam de conhecer novas lojas, o aconselhável é buscar informações sobre a loja escolhida no Reclame Aqui. É sempre importante ter informações cadastrais de cada uma delas, como CNPJ, razão social e telefone fixo para contato. Das diversas formas de pagamento, a mais segura é via cartão de crédito, caso aconteça algum problema é possível que os seguros da bandeira cubra, além de solicitar o estorno da compra.

Nos casos de atraso na entrega do pedido, o cliente pode e deve solicitar o cancelamento da compra e ter seu dinheiro de volta sem nenhum ônus.