Trabalho em equipe é habilidade mais valorizada em grandes empresas

Pesquisa inédita do PageGroup na América Latina mostra o que os líderes esperam de seus funcionários agora

Foto: Reprodução

O trabalho em equipe é fundamental para a obtenção de bons resultados em qualquer organização. Desta forma, o estudo Habilidades 360° do PageGroup, consultoria global de recrutamento executivo, apontou que trabalhar em equipe é a habilidade mais valorizada pela alta gestão das empresas — 47,5% dos entrevistados a considerou como essencial.

O levantamento destacou as habilidades comportamentais consideradas mais importantes pelos líderes de grandes empresas da América Latina. Em seguida, os latino-americanos acentuaram a inteligência emocional (33,8%), a comunicação assertiva (28,8%), o domínio de um segundo ou terceiro idioma (36,8%) e de análise estatística (32,7%).

No Brasil, as habilidades mais valorizadas são inteligência emocional (42,9%); trabalho em equipe (38,4%) e comunicação assertiva (31,1%). Enquanto os outros países da América Latina valorizam mais o trabalho em equipe, com destaque na Argentina (62,2%), seguida pelo Chile (55,1%), Colômbia (50%), México (45,2%) e Peru (36,3%).

Entre as habilidades técnicas mais valorizadas por grandes empresas estão ser bilíngue ou trilíngue (36,80%); ter domínio de processamento de dados (32,80%) e de análise estatística (32,70%). A pesquisa foi realizada com 3 mil executivos de cargos de alta e média gestão no Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia e México, em setembro deste ano.

Momento de crise

Segundo a pesquisa, as habilidades destacadas receberão ainda mais relevância após a pandemia de Covid-19, uma vez que são importantes para o avanço dos negócios em momentos de instabilidade. Na avaliação dos executivos entrevistados, 78% declararam que ter equilíbrio entre as competências comportamentais e técnicas seria o essencial.

O presidente do PageGroup no Brasil, Gil van Delft, afirmou que as transformações motivadas pela pandemia estão redesenhando o olhar do mundo do trabalho. Segundo ele, gerenciar com a incerteza, adaptar-se rapidamente e entender a mudança como uma constante são os três principais aprendizados que as organizações tiveram que aprender.