Primeiro dia do PIX registra mais de 1 milhão de transações, diz BC

O novo sistema de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central começou a operar de forma plena nesta segunda-feira (16)

Foto: Reprodução

No primeiro dia de funcionamento pleno, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC), registrou mais de 1 milhão de transações entre diferentes instituições financeiras até às 18h desta segunda-feira (16). Segundo o BC, o alcance é o início de uma nova era na forma de fazer e receber transferências no Brasil.

Em valores, as transferências por meio do sistema somaram R$ 777,3 milhões, com valor médio foi de R$ 773,43. Com o objetivo de aumentar a digitalização das transações financeiras no Brasil, a tecnologia está disponível para clientes de 734 bancos, corretoras e instituições financeiras que operam no país. Já são 73,1 milhões de chaves cadastradas.

Em nota, o BC afirmou que o primeiro dia de operação plena do Pix transcorreu de forma normal, com incidentes pontuais esperados para o primeiro dia de operações amplas. Além disso, o órgão declarou que os números expressivos comprovam a efetividade do novo meio de pagamento e o perceptível interesse dos usuários.

Na estreia, o Pix levou em média cinco segundos para ser compensado, superando a expectativa, conforme cálculo da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que avalia como satisfatório o primeiro dia de operação do sistema. O BC esperava que a maior parte dos pagamentos e das transferências fossem compensadas entre 6 e 10 segundos.