PIX entra em funcionamento pleno nesta segunda-feira

Meio de pagamento desenvolvido pelo Banco Central já tem mais de 71 milhões de chaves cadastradas

Foto: Reprodução

Após meses de preparação, o Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos brasileiro, entra em funcionamento pleno a partir das 9h desta segunda-feira (16), sob a coordenação do Banco Central (BC). O sistema deve aumentar a digitalização das transações financeiras no país e a competição no mercado financeiro, além de reduzir o uso de papel moeda.

O Pix permite que pagamentos e transferências bancárias sejam efetuados em poucos segundos, de forma segura, simples e digital. Para isso, é necessário abrir o aplicativo do banco e acessar o Pix, que estará disponível 24 horas por dia, sete dias por semana e já pode ser oferecido por 762 instituições financeiras.

Com mais de 71 milhões de chaves cadastradas, o BC acredita que o novo sistema de pagamentos tem potencial de promover uma mudança significativa no Brasil. A instituição assegura que o Pix vai baixar o custo e aumentar a segurança das transações; elevar a competitividade do mercado; e incentivar a digitalização dos pagamentos no varejo.

O que são as chaves Pix?

Para usar o Pix, é necessário cadastrar uma chave de identificação: pode ser o número de celular, e-mail ou CPF. Cada chave precisa estar associada a uma única conta. O correntista pode cadastrar as três informações em uma mesma conta ou cadastrar cada uma em até três contas diferentes. Já pessoas jurídicas podem cadastrar até 20 chaves.