Google Fotos irá deixar de ser ilimitado a partir de junho de 2021

A partir do ano que vem, Google passa a cobrar de quem exceder o máximo de 15GB

Foto: Reprodução

Google anunciou nesta semana que o Google Fotos não será mais ilimitado para fotos e vídeos em alta definição, a partir de 1º junho de 2021. Os arquivos que já estão armazenados no aplicativo ou que forem enviados em alta qualidade até a data limite, não serão considerados. A regra vale apenas para novos envios.

A companhia irá passar a cobrar de quem exceder o máximo de 15 GB. Mesmo com a mudança, a companhia afirma que os usuários devem permanecer usando o aplicativo por alguns anos antes de precisar recorrer a uma assinatura. O Google estima que 80% dos usuários ainda terão pelo menos três anos antes de atingir o limite estabelecido.

O objetivo do Google Fotos é permitir que as pessoas sincronizem suas galerias e, assim, liberem espaço no celular. O plano de 100 GB irá custar R$ 6,99 ao mês, enquanto o de 200 GB irá para R$ 9,99, e o plano de 2 TB custará R$ 34,99 por mês. Todos os planos oferecem desconto para o pagamento anual de uma vez.

A alteração está relacionada com a alta demanda por armazenamento, segundo o Google. A empresa disponibilizou uma página com a projeção de quanto tempo o armazenamento gratuito das pessoas pode durar. Disponível neste link, a estimativa se baseia no backup de fotos e vídeos da conta, além de arquivos no Google Drive e conteúdos no Gmail.