Afrohub inova com plataforma gratuita de capacitação

Nesta edição, serão esperados, pelo menos, 100 mil empreendedores

Foto: reprodução

Chegando à sua terceira edição, o Afrohub, programa de aceleração que foca em conteúdos voltados à digitalização e desenvolvimento de negócios, foi lançado recentemente a fim de fomentar o empreendedorismo negro. Desta vez, o empreendimento contou com a parceria do Facebook e organizações do ecossistema de afroempreendedorismo do país como Pretahub, Feira Preta, Dispora.Black e Afrobusiness.

4 mil afroempreendedores capacitados

O projeto se volta ao perfil do empreendedor negro que busca participar e desenvolver negócios neste ecossistema. O Afrohub é responsável pela capacitação de mais de 4 mil afroempreendedores em todo o país. A terceira edição acontecerá remotamente, por meio de uma plataforma desenvolvida para este fim. Por ela, serão distribuídos conteúdos em diferentes formatos, como as redes sociais.

Nesta edição, serão esperados, pelo menos, 100 mil empreendedores. Temas como gestão, finanças, vendas e comunicação serão abordados durante o período de formação, que será de oito meses. Adriana Barbosa, presidente do Instituto Feira Preta explica que nesse terceiro ano, irão posicionar a iniciativa do Afrohub no processo de transformação digital. O contexto da pandemia mostrou que os nanos microempreendedores, principalmente os negros, precisam estar dentro do ambiente online.

Democratização da população negra

Barbosa acrescentou ainda que a plataforma vai trazer conteúdos para acelerar esse processo e trabalharão também para apoiar o processo de transformação de cultura e democratização da população negra em relação a esse contexto digital. Com o aumento e maior assiduidade de pessoas em plataformas digitais, o Afrohub irá abordar as melhores maneiras de usar o marketing digital e suas ferramentas em busca de aprimorar o relacionamento com os consumidores por meio desses espaços.

Também servirá de apoio o uso do Instagram e Facebook para compartilhar conteúdos e ampliar o alcance com diferentes perfis. O sócio-fundador do Diaspora.Black, Antonio Pita revela que nos tutoriais, será possível acompanhar dicas sobre processos e práticas importantes para a organização dos empreendimentos dentro desses temas.

A plataforma contará ainda com a participação de especialistas convidados e uma seção focada na rotina diária do empreendedor, destacando a atuação de afroempreendedores da rede Afrohub, que compartilharão histórias de aprendizados durante a evolução de seus negócios, acrescenta.

Espaço para notícias e podcast

Além de vídeos e canais disponibilizados para se aproximar do público empreendedor, a plataforma também contará com espaço para notícia e podcasts a fim de complementar para os participantes. Para Barbosa, O futuro é que o Afrohub seja conhecido no mercado como uma plataforma que está fazendo o processo de transformação digital do empreendedorismo negro no Brasil.

Para ter acesso a todo conteúdo disponibilizado pelo Afrohub, o empreendedor pode acessar, de forma gratuita, o link neste site.