Sistema poderá ‘alertar’ pacientes uma hora antes de convulsões epilépticas

O dispositivo Epiness foi criado na Universidade Ben-Gurion de Neveg (BGU)

Foto: reprodução

E se um paciente com epilepsia pudesse ser alertado uma hora antes da crise acontecer? A medicina aliada à tecnologia foram cruciais no desenvolvimento de um dispositivo criado por israelitas que terão a função de prevenir, como antecedência, crises desse tipo.

Por meio de smartphones, o paciente recebe alertas a fim de ajudá-lo evitar lesões que acontecem com a crise. O dispositivo, que recebeu o nome de Epiness, foi criado na Universidade Ben-Gurion de Neveg (BGU), por meio de combinações de algoritmos, utilizando aprendizado de máquinas. Antecipar essas informações ajudam esses pacientes, já que 30% deles não respondem bem ao tratamento à base de antiepiléticos e constantemente passam por fortes crises e convulsões.

Perigos acompanhados de uma crise epiléptica

Oren Shriki, pesquisador do Departamento de Ciências Cognitivas e do Cérebro da BGU explica que as convulsões epilépticas expõem os pacientes a vários riscos evitáveis incluindo quedas, queimaduras e outros ferimentos. Infelizmente, atualmente não há dispositivos de previsão de convulsões que possam alertar os pacientes e permitir que eles se preparem, só alertas para crises em tempo real.

Para chegar a eficiência do dispositivo o método usado foi de monitoramento da atividade cerebral por meio de eletroencefalografia (EEG). O objetivo é avaliar, com o uso do Epiness, a atividade cerebral antes de uma crise epiléptica e após ela. Com ele, atividades como ruídos não relacionado à atividade cerebral pode ser identificada, além de extrair medidas informativas da dinâmica cerebral subjacente.

Protótipo

Shriki ressalta que os algoritmos também permitem uma redução significativa no número de eletrodos de EEG necessários. O dispositivo que estão desenvolvendo é preciso e fácil de usar. No momento, estão desenvolvendo um protótipo que será avaliado em ensaios clínicos posteriormente neste ano.