iFood testa entregas com drones no Brasil

Apesar de bem-sucedido, mais testes devem ser realizados antes da modalidade começar a ser utilizada pela plataforma

Foto: Divulgação

O iFood, empresa de delivery de comida, iniciou a fase de testes de entregas com drones no Brasil, após receber aval da Agência Nacional Aviação Civil (Anac) para voos experimentais que serão usados em um modelo híbrido para reduzir o tempo das entregas. A testagem está sendo feita na cidade de Campinas, interior de São Paulo. 

Os drones não farão entregas nas casas dos clientes, por enquanto fará apenas a primeira parte da rota, que será finalizada por um entregador com moto, bicicleta ou patinete. O equipamento possui 1,5 metro de altura e 1,20 de largura, e promete levar pedidos com até 2 kg a velocidades que podem chegar a 32 km/h. Ele conta com seis motores, dois aparelhos GPS e conexão 4G.

Há algumas restrições como recomendações para evitar o tempo chuvoso ou com ventos acima de 50 km/h. O objetivo é que, um pedido que normalmente demoraria 12 minutos para ser entregue, chegue até o destino em dois minutos. A empresa afirmou ter escolhido Campinas para os testes devido a alta demanda de pedidos e proximidade com a sede em Osasco.

O iFood ressaltou que é possível haver uma redução de custos de operação a longo prazo, o que pode vir a reduzir os valores pagos pela entrega aos clientes. Segundo a empresa, o número de restaurantes cadastrados subiu de cerca de 160 mil em março para 212 mil em junho, enquanto o número de entregas mensais feitas passou de 30 milhões para 39 milhões.