Carne suína brasileira tem aumento de exportação

Exportações de carne suína do país cresceu 48% em julho, aponta ABPA

Conforme dados compilados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em julho, as exportações de carne suína brasileira somaram 100,4 mil toneladas. Esse número é 47,9% maior que o do mesmo mês de 2019. A receita com os embarques aumentou 37,3%, para US$ 203,1 milhões.

Segundo reportagem do Valor Econômico, nos sete primeiro meses do ano, o volume das exportações de carne suína cresceu 38,8%, um total de 579,9 mil toneladas. O valor das vendas chegou a US$ 1,279 bilhão, com incremento de quase 50%. 

Toda a Ásia tem demandado bastante. O volume de vendas acumulada para países asiáticos cresceu 82,9%, para 456 mil toneladas. A principal compradora é a China: foram 282,1 mil toneladas, um aumento de 143%. Hong Kong comprou 107,7 mil toneladas, Cingapura 32,9 mil toneladas, e Vietnã 16,9 mil toneladas. 

Em nota, o presidente da ABPA, Francisco Turra, afirmou que esse é um comportamento consistente no mercado asiático, que deve perdurar ao longo dos próximos meses. As lacunas deixadas pela peste suína africana nos países asiáticos ainda impactam a demanda local por produtos importados, e o Brasil está consolidado como um fornecedor confiável para a região.