Tecnologia ajuda agronegócio durante a pandemia

Diante de um cenário caótico, o segmento foi afetado principalmente com a quantidade de alimentos perdidos durante o transporte

Foto: reprodução

A pandemia causada pelo novo coronavírus carregou consigo um amontanhado de infortúnio para o agronegócio brasileiro. Diante do impacto econômico que vem sofrendo todos os segmentos, este além de enfrentar pouca infraestrutura de armazenamento para as flores de hortaliças também sofreu com alimentos que foram perdidos durante o transporte.

Além dos fatores citados acima, a fundadora da Agrosmart, Mariana Vasconcelos apontou outros contratempos, para ela, o distanciamento social, o bloqueio de estradas e o fechamento das fronteiras afetou a mão de obra, a logística e a operação do agronegócio.

Tendências

Vasconcelos ressalta a importância do processo e tendências tecnológicas no agronegócio do cenário atual. O papel essencial da tecnologia é ligado ao novo contexto que o produtor já precisa se adaptar, refletindo diretamente na resposta do consumidor, que cada vez mais busca saber a origem do alimento que ela está comprando. O consumidor deseja saber se a empresa age de maneira responsável, com o cuidado de observar a maneira de produção mais sustentável e com transparência.

Plantação adequada e sustentável

Diante do cenário descrito acima, entra a função da tecnologia, que servirá de ajuda ao produtor, conhecendo e entendendo bem mais a necessidade da plantação, para que diante disso, por exemplo, o insumo seja usado de maneira mais adequada e sustentável.

A fundadora da Agrosmart explica que a tecnologia é tão importante pelo fato destes novos recursos avançarem na questão da cultura que antes era de subsistência e foi a principal ponte para levar a agricultura à importação e exportação. Durante a pandemia, com o uso de recursos tecnológicos, o agro não precisou parar mesmo quando quase todos os setores tiveram essa necessidade.