Falência da Avianca é decretada pela Justiça de SP

Avianca tem falência decretada após não cumprir plano de recuperação judicial

Nesta terça-feira, o juiz Tiago Henrique Papaterra Limongi, da  1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da cidade de São Paulo, decretou a falência da Avianca Brasil. Agora, a companhia aérea terá 60 dias para a apresentação de relação de ativos.  

Na semana passada, a empresa já havia pedido à Justiça para ter sua falência decretada por não cumprir o plano de recuperação judicial, em que estava desde 2018. Na decisão, o juiz citou o esvaziamento completo da atividade da companhia.

Segundo a empresa, seu plano de recuperação foi prejudicado por decisões da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que redistribuiu entre as empresas aéreas os slots – ou seja, horários de pousos e decolagens – que eram operados pela Avianca Brasil. 

De acordo com a UOL, “quando uma companhia deixa de usar determinado slot, ele deve ser repassado a outra empresa, segundo alguns critérios”. No entanto, a Avianca havia vendido seus slots para a Latam e para a Gol em um leilão que levantou US$ 147 milhões. A operação não foi concluída, pois não teve aval da Anac.