Brasil não receberá estrangeiros durante 30 dias

A decisão foi tomada pelo governo brasileiro e publicada na edição extra do Diário Oficial da União

Aeroporto de Cumbica, São Paulo (foto: reprodução)

Estrangeiros estão proibidos de entrar no Brasil por 30 dias, decisão tomada pelo governo brasileiro e publicada em edição extra do Diário Oficial da União. A decisão teve assinatura dos ministros Walter Braga Netto, da Casa Civil; André Mendonça, da Justiça; Tarcísio Freitas, da Infraestrutura e o interino de saúde, Eduardo Pazuello. O anúncio foi feito na terça-feira (30).

O texto explica que é restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no país de estrangeiros de qualquer nacionalidade, por rodovias, por outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário. A proibição vigora nos Estados Unidos, que não permite a entrada de brasileiros. O Brasil segue padrões já estabelecidos pela União Europeia que vetou turistas de alguns países.

Exceções

Ficam sob medida de análise aqueles que possuam visto de visita concedido para estadia de curta direção, sem intenção de estabelecer residência, ou daqueles para os quais o visto seja dispensado, com finalidade de realizar atividades artísticas, desportivas ou de negócios. Valendo lembrar que a medida permite entrada no país via aérea.

Fica permitida a entrada daqueles que cheguem para estabelecer residência por tempo determinado e que possuam visto temporário com as seguintes finalidades: pesquisa, ensino ou extensão acadêmica; estudo; trabalho; realização de investimento; reunião familiar; atividades artísticas ou desportivas com contrato por prazo indeterminado, segundo explica a medida.

Aeroportos

Os aeroportos cotados para não permitirem entrada dos estrangeiros, salvo pertencerem às medidas de liberação, são ele os aeroportos de Cumbica, em São Paulo; do Galeão, no Rio de Janeiro; de Viracopos, em Campinas; e Juscelino Kubistchek, em Brasília.