Brasil inicia teste genético que detecta o coronavírus em 45 minutos

O equipamento que detecta o vírus consegue comportar quatro amostras por vez

O equipamento que detecta o vírus comporta quatro amostras por vez (foto: reprodução)

Há mais ou menos três semanas o Brasil vem usando a tecnologia GeneXpert para diagnosticar a presença do conoravírus no organismo em até 45 minutos.

O novo método para detectar a doença já era usado no diagnóstico da tuberculose, o que o diferencia do método PCR tradicional é sua forma de processamento. Logo que o material é colhido, ele é imediatamente levado para uma espécie de cartucho descartável e é iniciada a fase onde um equipamento importado detecta a presença ou ausência do vírus.

Antes mesmo de chegar ao Brasil, o método já vinha sendo usado nos Estados Unidos e na Europa. A princípio a atenção maior é voltada àquelas pessoas das quais são consideradas do grupo de risco e que precisem de urgência na testagem. O objetivo é evitar a contaminação hospitalar, em caso de pacientes nesses requisitos, os a própria equipe médica que operou os testes é testada para evitar maiores riscos.

Atendimento mais seguro

Hélio Magarinos, diretor médico do Laboratório Richet explica que se o paciente precisa de uma cirurgia urgente, por exemplo, e o hospital quer a segurança de que não há alguém ali já infectado, é feito então tanto o teste no paciente como em toda a equipe médica que vai atender, como cirurgiões e anestesistas. Isso garante um atendimento mais seguro para esse paciente.

O Laboratório Richet estima que são realizados em torno de 50 testes por dia, esse número se dá por conta da quantidade de amostras que que são comportadas por vez, que são apenas quatro. Segundo Margarinos, a única desvantagem é que não é um equipamento que permite fazer vários testes. Não é para você montar um laboratório para fazer só esse teste. Ele é uma opção para quem precisa do resultado rápido.

Kit de testes custa R$ 420

O kit custa em média R$420 podendo sofrer alteração em casos de maiores remessas pedidas. Já aqueles exames que dão o resultado em 48h custam em torno de R$340. A agência reguladora americana aprovou o teste voltado à Covid-19 no fim de março.

Para Margarinos, naqueles casos em que houver persistência da suspeita clínica, vale a pena colher uma outra amostra caso tenha vindo o resultado negativo. Isso vale para qualquer teste PCR para Covid. Isso é muito pouco provável em um resultado falso positivo, mas pode ocorrer num falso negativo.

Cerca de 134 testes foram solicitados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até começo de junho. O continente asiático deu entrada no pedido de 106 dos 134 testes. No total entre pedidos sendo analisados e negados foram cerca de 450 solicitações.