Farmacêutica Eli Lilly começa a testes usando anticorpos

O remédio foi desenvolvido a partir do plasma sanguíneo de pacientes já recuperados

O evento Rolezinho no Hemorio, convoca pelas redes sociais a população a doar 450 litros de sangue, como parte das atividades de comemoração aos 450 anos da cidade.(Fernando Frazão/Agência Brasil)

Nesta segunda-feira (1º), a farmacêutica Eli Lilly começou a testar seu potencial medicamento contra a covid-19, o primeiro tratamento com anticorpos contra a doença. O remédio foi desenvolvido a partir da amostra de sangue de pacientes já recuperados do coronavírus. 

Os primeiros testes estão sendo realizados no tratamento de pacientes hospitalizados com o coronavírus. Caso o tratamento se mostre eficaz, a empresa vai evoluir para a próxima fase, testando em pessoas que não estão hospitalizadas.

Segundo a Eli Lilly, a meta também é testar se o medicamento pode funcionar como forma de prevenção da doença em pessoas com risco de infecção. Se a resposta for positiva, o medicamento pode ajudar a conter a pandemia até o desenvolvimento de uma vacina. 

Em nota da empresa, o diretor científico da Eli Lilly e presidente da Lilly Research Laboratories, Daniel Skovronsky, os resultados dos primeiros testes devem sair ainda esse mês.

Além disso, afirma que ao mesmo tempo em que a farmacêutica está investigando a segurança a eficácia do medicamento, também está se preparando para a fabricação em larga escala dessa terapia em potencial.