Lucro da plataforma Zoom cresce 1.123% durante pandemia

De janeiro a março do ano passado, empresa lucrou US$ 2,2 milhões

Foto: Reprodução

A Zoom, companhia de tecnologia voltada a videoconferência, comunicou que obteve lucro líquido de US$ 27 milhões no primeiro trimestre. O valor representa uma alta de 1127% ante o mesmo período do ano passado, quando a companhia teve lucro de US$ 2,2 milhões.

De acordo com o presidente-executivo da Zoom, Eric Yuan, a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus foi um estopim para que a empresa tivesse seus resultados alavancados no trimestre encerrado em março.

O executivo afirmou em nota que a crise do covid-19 gerou uma demanda maior por interações e colaboração face a face distribuídas usando o Zoom. Segundo ele, os casos de uso cresceram rapidamente à medida que as pessoas integravam o Zoom em seu trabalho, aprendizado e vida pessoal.

A receita da Zoom cresceu 169%, ficando em US$ 328,2 milhões. No mesmo intervalo do ano passado, foram registrados US$ 122 milhões. Analistas consultados pelo FactSet estimavam uma receita de US$ 230 milhões.

Por conta do atual momento, a Zoom espera que seus resultados permaneçam em uma crescente nos próximos meses. A empresa prevê uma receita de aproximadamente US$ 500 milhões no segundo trimestre.

No ano, a Zoom estima que sua receita ficará próxima de US$ 1,8 bilhão. O valor corresponde a quase o dobro dos US$ 915 milhões que eram previstos. A plataforma da empresa possui 300 milhões de usuários ativos no mundo inteiro e o valor de mercado da empresa está avaliado em cerca de US$ 57 bilhões.

Segundo dados da empresa de análise SensorTower, desde março deste ano a Zoom registou uma alta de 728% em instalações em todos os dispositivos. Vale destacar também que os papéis da empresa fecharam o dia na última terça cotados a US$ 208,08, máxima histórica.