Pandemia foi fator principal para redução de aberturas de empresas no Brasil

No Brasil, somente em março, 292,5 mil empresas encerraram suas operações

Abertura de empresas perde força em março (foto: reprodução)

O que não era esperado para 2020 seria uma crise tão intensa no cenário econômico. O Brasil, que teve 847 mil empresas abertas, logo no início do ano, acreditava nessas empresas com bastante movimentação e trabalho, mas logo após eclodir pelo mundo o coronavírus, que levou à pandemia mundial, os planos ficaram no papel. Março apresentou crescimento, com 18,287 empresas ativas, entretanto, 292,4 mil destas fecharam suas portas.

Paulo Uebel, secretário especial de Desburocratização do Ministério da Economia, relatou que portal Valor, que é prematuro fazer prognóstico para o ano sobre se o número de empresas fechadas será superior ao de abertura devido aos efeitos do isolamento social e menor crescimento econômico. Não é possível afirmar que vai ter mais fechamento que reabertura. Só quando tiverem dado um concreto.

Mapa de Empresas

O Mapa de Empresas, criado pelo governo federal com objetivo de acompanhar esse percentual têm a função de analisar sobre abertura e fechamento de empresas no país. Além de avaliar os dados, por meio da ferramenta do governo, empresários e empreendedores podem usar como recurso que servirá de apoio para desenvolver seus negócios e manter a saúde financeira de suas atividades.

O ecossistema empresarial vinha se mantendo estruturado antes da pandemia. Uebel destaca que com a Covid-19 o cenário mudou bastante, mas o tamanho de impacto só se saberá quando tiverem os dados de abril e maio.

Menos empresas sendo abertas

Os números de empresas abertas estão caindo muito. Sobre a reabertura de empresas e retorno do trabalho, Uebel ressalta que mesmo que não volte o cenário pré-covid, já é sinalização muito boa. As empresas que ultrapassarem este momento vão olhar com certo otimismo este processo de reabertura. Alguns setores vão sentir mais e outros menos.

Distribuídas por região, a abertura de empresas seguiu da seguinte maneira: 18,5% no Norte – maior percentual de crescimento na reabertura de empresa – Mato Grosso apresentou 32,5% em crescimento levando em consideração o trimestre anterior. O Pará cresceu em abertura de empresas em 21,7%.

Atividades econômicas

No quesito atividades econômicas estiveram: cabeleireiro, manicure e pedicure (45,4 mil empresas abertas; 815,7 mil empresas ativas no total; comércio de artigos do vestuário e acessórios (42,9 mil empresas abertas, 1,1 milhão de empresas ativas no total); promoção de vendas (36,1 mil empresas abertas, 358,5 mil empresas ativas no total); obras de alvenaria (29,9 mil empresas abertas, 473,4 mil empresas ativas no total) e fornecimento de alimentos preparados preponderamente para consumo domiciliar (23,4 mil empresas abertas, 264,6 mil empresas ativas no total).

Também é possível saber do Mapa de Empresas o tempo médio de abertura de empresas por Estados. Nos primeiros três meses deste ano, esse prazo foi de 3 dias e 16 horas, em média, 19 horas a menos de espera para o empreendedor em relação ao último trimestre de 2019, quando a média foi de 4 duas e 11 horas, relatou o diretor de Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração da Secretaria Especial de desburocratização, Gestão e Governo, André Santa Cruz.

Estratégia do Governo Digital 2020-2022

Uebel destaca uma meta criada e publicada na Estratégia do Governo Digital 2020-2022, que é de abrir empresas em um só dia. Segundo ele, é uma meta ousada e difícil, mas seguimos trabalhando. Em relação ao prazo que leva cada estado para abrir empresas, em primeiro lugar do ranking está Sergipe, com intervalo de 1 dia e 1 para abrir uma empresa, sendo considerado o estado com o menor tempo.

Segundo Uebel, a partir das informações que constam do Mapa de Empresas, o setor público poderá desenvolver novas políticas públicas. Além disso, os empreendedores terão mais condições de avaliar onde abriram empresas porque na ferramenta também há informações sobre o tempo para reabertura de empresas por Estados.