Veja a videoconferência que apresenta linhas de crédito emergenciais às MPEs

Participaram da videoconferência representantes do Banco do Brasil (BB), Caixa, Banco do Nordeste (BNB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Representantes de bancos durante a videoconferência com empresários (foto: reprodução)

A fim de contribuir com a continuidade ativa das pequenas e médias empresas em meio à pandemia, em parceria, o Banco do Brasil (BB), Caixa, Banco do Nordeste (BNB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social anunciaram linhas emergenciais para que cada um desses empresários pudesse se manter de pé diante da pandemia que levou à crise financeira diversos países mundo a fora.

Após o anúncio, representantes dessas instituições realizaram, na última terça-feira (26), a videoconferência “Acesso às Linhas de Credito Emergencial no Maranhão“, que foi transmitida para, pelo menos, 120 empresários de micro, média e pequenas empresas maranhenses, via site da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão.

Videoconferência pelo Núcleo de Acesso ao Crédito

Logo após saberem da possibilidade de solicitar esse crédito, os empresários foram informados da videoconferência, na qual poderiam sanar suas dúvidas e saírem mais informados a como proceder diante do pedido. Quem ficou responsável pela aproximação entre os bancos e os empresários foi o FIEMA, por meio da iniciativa do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC).

Cesar Miranda, superintendente da Federação, foi o responsável por moderar a conferência onde participaram Fernanda Garavini, economista e gerente do Departamento de Clientes e Relacionamento Institucional do BNDES; Hailton Fortes (BNB), Diego Lima (BASA), Silvia Leandra e Antonio Nayrton (CAIXA) e Evandro Mendes e Fernando Queiroz (BB), superintendentes/gerentes de bancos públicos e privados no estado.

Taxas de juros da Selic

Miranda explicou que as taxas de juros acima da Selic, exigências de garantias reais, não operacionalizando das linhas de crédito do BNDES pelos bancos e o fato da folha de pagamento ser atrelado ao banco antes da pandemia, têm sido algumas dificuldades e dúvidas do empresário.

Com o propósito de tirar todas as dúvidas dos empresários, Evando Mendes destacou que estão com uma demanda muito grande, mas já firmaram uma parceria com o NAC/FIEMA para atender todos os empresários que porventura tiveram alguma dificuldade de acesso ao banco para tentar resolver essa situação.

Fortes relatou que estão trabalhando com diversos decretos estaduais e federais que limitam a ação, entretanto, teve aumento exponencial e sobrecarga nas demandas. Estão simplificando medidas para melhorar o atendimento e atender a todas essas iniciativas dos empresários.

Empresário devem conhecer o perfil da linha de crédito

Para Gavarini, é fundamental que o empresário conheça as linhas de crédito, do banco dele e dos concorrentes, saiba de fato qual a sua necessidade. Tipo do dinheiro, verifique se tem alguma restrição. Porque isso passa segurança ao gerente do banco na hora da solicitação do crédito.

Todos estão à frente do pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM) , concedido pelo Governo Federal aos trabalhadores que tiveram redução de jornada de trabalho e de salário ou suspensão temporária do contrato de trabalho em função da crise causada pela pandemia do coronavírus.

Mas também estão atendendo os empresários por meio do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (FAMPE), que garante 80% de crédito para empresas com faturamento anual de até R$ 4.8 milhões, numa parceria da CAIXA com o Sebrae que oferece taxas entre 1,19% a 1,59% ao mês, dependendo do tamanho da empresa, com uma carência de até 12 meses para começar a pagar, explicou a superintendente da Caixa no Maranhão, Silvia Regina.

Cesar Miranda finalizou a videoconferência declarando que fizeram encontros dos sindicatos com o BNB, Caixa e Basa. E esse momento agora com os demais bancos e os empresários. Só comprova a situação efetiva nesse tempo de pandemia. Miranda agradeceu aos representantes dos bancos e convidados.

Veja a videoconferência completa abaixo: