Vantagens do Centro de Lançamento de Alcântara que a Flórida não possui

Lançamento da SpaceX do CLA seria mais barato do que de Cabo Canaveral e economizaria milhões de dólares do projeto aeroespacial norte-americano

Astronautas Robert Behnken (esq.) e Douglas Hurley: tripulantes da Crew Dragon, da SpaceX.

TAGIL OLIVEIRA RAMOS e LETÍCIA HÖFKE

Quarta-feira (27) foi dia de mais um fiasco aeroespacial da SpaceX. O mundo aguardava dia o lançamento da espaçonave Dragon Crew da Base de Cabo Canaveral (Flórida).

Seria um lançamento histórico: a primeira missão tripulada da Nasa depois de nove anos de recesso.

O multibilionário Elon Musk, CEO da SpaceX, teve de engolir a vergonha, ao lado do vice-presidente do EUA, Mike Pence.

O tamanho do fiasco se tornou ainda maior quando Donald Trump chegou a Cabo Canaveral. O avião presidencial Air One tinha acabado de pousar. O presidente loiro dos EUA foi avisado então que a operação havia sido cancelada.

A razão dada para o cancelamento foi simplória e banal. Pode ser resumida em duas palavras: mau tempo. Tecnicamente, a Nasa alegou que “a força de campos elétricos na atmosfera’ impedia o lançamento.

PERGUNTA AEROESPACIAL

Qualquer pessoa do planeta se pergunta: por que os EUA continuam insistindo em lançar foguetes caríssimos de uma região quase sempre instável meteorologicamente? Flórida é reconhecidamente o estado dos furacões.

Não haveria um lugar mais seguro para o lançamento? O portal SaoLuisdoFuturo foi em busca de uma resposta.

NOVA TENTATIVA

O novo lançamento foi marcado para sábado (30) às 16h22 (horário de Brasília). Há uma boa probabilidade de que o tempo não seja favorável, mais uma vez, por causa da instabilidade meteorológica do litoral da Flórida.

São necessários cuidados extremos num lançamento desse tipo. Estão envolvidos investimentos astronômicos. A SpaceX dedicou ao projeto os últimos seis anos. A Nasa, por sua vez, pagou US$ 3,14 bilhões para o empreendimento de Musk desenvolver e pilotar o Crew Dragon.

PROIBIDO FALHAS

Por causa do alto investimento e o histórico de acidentes fatais anteriores, o cancelamento de última hora é feito sempre que existem probabilidades de alguma coisa dar errado, mesmo remotas.

Acidentes como a explosão de uma cápsula do Crew Dragon, durante um teste em solo no ano passado, são exatamente aquilo que ninguém deseja. Era um teste não tripulado. Os riscos do atual lançamento é maior, pois envolve vidas humanas.

Ainda repercute até hoje o acidente do ônibus espacial Columbia em fevereiro de 2003. Houve a destruição total da espaçonave, durante a fase de reentrada na atmosfera terrestre. Sete astronautas morreram.

ALTERNATIVA MAIS ECONÔMICA

Não se pode correr riscos, por menores que eles sejam. Daí a necessidade de reduzir a probabilidade que que eles aconteçam.

O novo foguete da SpaceX, batizado de Crew Dragon, pretende reinaugurar o programa espacial norte-americano, abandonado desde 2011. A missão é levar os astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley até a Estação Espacial Internacional, estacionada no espaço.

Existem no planeta 24 bases de lançamento de foguete (veja tabela abaixo). Mas uma delas especificamente traz uma alternativa vantajosa para qualquer programa espacial: o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

Segundo o Departamento de Estado norte-americano, as operações da base da lançamento do CLA, no Maranhão, podem gerar economia de bilhões de dólares para os EUA.

CLA RESPONDE

Coronel Marcello Correa de Souza: Diretor do CLA.

Em busca da resposta, o portal SaoLuisdoFuturo entrevistou o diretor do CLA, o coronel Marcello Correa de Souza, empossado em março deste ano:

SLF – O CLA terá possibilidade de fazer lançamentos com tripulação? Essa possibilidade está prevista em seus planos?

Coronel Correa – No futuro sim, porque depende das empresas que se apresentarem para fazer parceria com a AEB. Se for a Space X será possível, depende da empresa se interessar em realizar esses tipos de voo a partir de Alcântara.

SLF – Observadas apenas as condições meteorológicas do dia 27/05/2020, seria possível fazer um lançamento desse tipo a partir do CLA?

Coronel Correa Seria sim, pois o clima nesse dia estava bastante favorável.

SLF – A SpaceX teria vantagens ao lançar seus foguetes do CLA? Qual seria aproximadamente a redução de custos?

Coronel Correa Teria sim. A economia é em torno de 30%, dependendo da órbita que a carga do foguete a ser lançado vai se posicionar.

MAIS VANTAGENS DE ALCÂNTARA

Minimizar os riscos meteorológicos certamente seria uma vantagem técnica para o programa aeroespacial. O cancelamento de um lançamento desse tipo custa milhões de dólares.

O uso da Base de Cabo Canaveral só torna mais arriscada a operação. Desde sábado (23), as estimativas indicavam que havia 60% de probabilidade de adiamento por causa do clima da Flórida.  

O CLA tem a vantagem geográfica de ficar próximo a linha do Equador, o que torna sua localização uma das mais estratégicas do mundo para o lançamento de foguetes, visto que a velocidade de rotação da Terra nessa área é maior.

Para um foguete sair da atmosfera terrestre, ele precisa atingir a velocidade de 40 mil km/h.  Lançado de Alcântara, o impulso é maior, o que poupa combustível – e dinheiro. Satélites chegam a economizar 30% de combustível em comparação a locais de latitudes mais elevadas.

Além disso, Alcântara é privilegiada por causa do clima: possui um regime climático e de chuvas bem definido, o que garante condições de lançamento favoráveis durante quase todo o ano.

A estabilidade geológica também é outro fator que coloca a cidade como um lugar privilegiado. Comparada a outras regiões com latitude baixa do planeta, não há vulcões ou tremores de terra.

A baixa densidade demográfica possibilita a existência de diversos sítios para foguetes diferentes e a localização permite o lançamento de diversos tipos de órbitas: das equatoriais (em faixas horizontais) às polares (em faixas verticais).