Latam entra com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos

Afiliadas do grupo no Brasil, Argentina e Paraguai não foram incluídas no processo de reestruturação e negociação com credores

Foto: Reprodução

A Latam Airlines entrou com um pedido de recuperação judicial, nos Estados Unidos, na madrugada desta última terça-feira (26). O valor total da dívida a ser reestruturada é de US$ 14,9 bilhões. A medida foi tomada por conta da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) no setor aéreo.

A companhia informou através de um comunicado que, diante dos efeitos do covid-19 no setor mundial de aviação, esse processo de reorganização oferece à Latam a oportunidade de trabalhar com os credores do grupo e outras partes interessadas para reduzir sua dívida, acessar novas fontes de financiamento e continuar operando, enquanto adapta seus negócios a essa nova realidade.

As operações no Brasil, assim como no Paraguai e na Argentina, não estão incluídas no processo de reorganização, de acordo com o comunicado da Latam. A companhia aérea informou que a entidade da Latam no Brasil está em discussão com o governo brasileiro sobre próximos passos e suporte financeiro às operações brasileiras.

Segundo a agência Reuters, a Latam se torna o maior grupo de aviação a buscar uma reorganização de emergência como consequência dos impactos da pandemia. A empresa segue em atividade, mas devido ao fechamento de fronteiras o número de voos é reduzido.

Fruto da fusão entre a brasileira Tam e a chilena Lan, a empresa operava antes da crise 1.400 voos diários em 26 países, transportava 74 milhões de passageiros por ano e empregava 42 mil funcionários. A recuperação judicial serve para evitar que uma empresa em dificuldade financeira feche as portas.