Arrecadação de tributos despenca 30% em abril

Houve uma queda de 30% em termos reais e mais 28% em termos nominais

De acordo com reportagem do jornal Valor Econômico, a crise econômica provocada pelo novo coronavírus fez com que a arrecadação líquida dos tributos federais caísse 30% em termos reais e mais de 28% em termos nominais em abril, quando em comparação com o mesmo mês no ano anterior. 

Entretanto, ainda segundo a reportagem, a queda será ainda maior: os dados atuais ainda não incorporaram os efeitos do adiamento do pagamento da contribuição patronal ao INSS, nem a arrecadação administrada por outros órgãos do governo federal. 

Segundo o Valor, foram duas as razões para a queda de arrecadação. A primeira foi a redução da atividade econômica – principalmente no comércio e setores industriais – em virtude do isolamento social.

O segundo está atrelada ao adiamento do pagamento da Confins, do PIS/Pasep, da contribuição patronal ao INSS, redução a zero da alíquota do IOF por 90 dias, além do adiamento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física.