Reclamações sobre internet aumentaram em abril

Apesar das medidas para evitar sobrecarga, qualidade de internet atrai queixas

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no mês de abril, as reclamações sobre qualidade de internet aumentaram 4,8% na comparação com março, mesmo com medidas tomadas para evitar a sobrecarga da rede, como, por exemplo, a queda na qualidade de serviços de streaming.

O aumento do tráfego online fez com que empresas como Netflix, Youtube e outras começassem a reduzir a qualidade de imagem do conteúdo para ajudar a internet do usuário a não piorar. 

O alto consumo de dados, devido ao isolamento social, estava caminhando para uma estabilização, após um pico no final de março. Contudo, essa estabilidade pode não acontecer. Segundo o gerente de Infraestrutura do IX.br, Julio Sirota, em entrevista ao Valor Econômico, de duas semanas para cá houve o registro de um aumento vegetativo do tráfego. 

Segundo o IX.br, em São Paulo, antes da pandemia, os picos de tráfego de internet chegavam a 8 terabits por segundo. Depois da quarentena, o tráfego chegou a 8,4 terabits, tendo depois disso, uma queda de 10% após as medidas adotadas por plataformas de streaming

Porém, de acordo com o Valor, o número de reclamações registradas em abril pela Anatel continua alto e somou mais de 74 mil. Em março, esse número foi de 67 mil. As críticas não são apenas em relação a qualidade de banda larga, mas também a cancelamento de serviços, problemas de cobrança, entre outros.