Mercado Livre supera Itaú em valor de mercado após ações dispararem

Mesmo com pandemia de coronavírus, empresa aumenta faturamento em 70% e ganha novos clientes

Foto: Reprodução

Mercado Livre superou o Itaú em valor de mercado, após suas ações registrarem forte alta de 17,97%, cotadas a US$ 732,54  — cerca de R$ 4.160,82 —, às 15h30 desta última quarta-feira (6). O movimento de subida acontece depois da divulgação do balanço de resultados do primeiro trimestre de 2020.

Com isso, o Mercado Livre ultrapassou o valor de mercado de cerca de US$ 37,55 bilhões do Itaú. Na cotação atual, o valor de mercado do portal de comércio eletrônico gira em torno de R$ 37,31 bilhões. A companhia registrou um aumento do faturamento líquido, com exceção dos efeitos cambiais, de 70,5%, para US$ 652,1 milhões, no primeiro trimestre deste ano.

No mesmo sentido, o volume de vendas da plataforma anotou uma alta de 34,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, para US$ 3,4 milhões. Apesar de apresentar um recuo na segunda metade de março, o comércio eletrônico teve forte alta em  abril. De acordo com o Mercado Livre, entre os dias 18 e 24 de março, o volume de vendas teve uma baixa de 1,4%.

Segundo a companhia, o movimento é fruto da mudança no consumo, de redução das vendas de produtos de alto valor agregado, como eletrônicos e autopeças. Não obstante, o volume de vendas voltou a subir gradualmente em abril.

No período, a taxa de crescimento de itens vendidos disparou 75,8%, enquanto o volume transacionado subiu 72,6% na comparação anual, sem considerar os efeitos cambiais. Com os resultados positivos, a companhia deve reverter as perdas deste ano. Até a última terça-feira (5), as ações do Mercado Livre acumulavam uma queda de 6,5% desde o início do ano.