Mercado de streaming esquenta com produções da Netflix, Apple e Disney

A Disney chega ao mercado de streaming com pacotes custando US$ 6 (foto: reprodução)

O streaming, com sua capacidade de chegar aos lugares menos esperados, conquista mais adeptos com o passar do tempo, a facilidade do público em acompanhar ao vivo suas programações preferidas aumentou a disputa entre empresas de alcance mundial.

Um desses exemplos é a Netflix, que chegou ao mercado na década de 90 e, atualmente, é uma das maiores do âmbito.

Quando resolveu abandonar o modelo retrô dos dvd’s alugados e migrou para a plataforma streaming, a empresa deixou muita gente com um pé atrás. Por conta dos obstáculos que precisaria enfrentar, até mesmo grandes envolvidos da comunidade financeira nos Estados Unidos duvidaram do progresso da agora, gigante Netflix.

Visionária, não deixou se intimidar com a falta de tecnologia à época e nem com o pouco acesso à banda larga de alta velocidade. Apesar do que poderia vir pela frente, o criador da empresa, Reed Hastings optou por “dar a cara para bater”.

Netflix alcança U$ 11 bilhões com produções

Com um catálogo extenso e cheio de grandes produções, este ano a empresa vai chegar aos 11 bilhões de dólares. Faz parte da programação, além de seus conteúdos originais; séries, filmes e documentários diversos. Mundialmente, a empresa é se tornou a maior transformadora de tráfego na internet.

Uma outra gigante e concorrente de peso que é bastante procurada pelo público em geral é a Amazon, com seu serviço de streaming Amazon Prime. Seu criador, Jeff Bezos, levantou a marca um ano antes da Netflix, em 2006, mas chegou ao mercado mais cautelosamente. Mas dentro do segmento, a Amazon Prime Vídeo chegou aumentando seu orçamento e também apostando em conteúdo próprio.

Apple e Disney

Quem chega para disputar e conquistar seu espaço no mercado com serviços de vídeo é a Apple e a Disney, a novidade é ainda para esse ano. Sem pena de investir, a Apple já desembolsou cerca de 1 bilhão de dólares em suas produções, prometendo dar dor de cabeça para seus concorrentes.

A Disney, por sua vez, tem o foco voltado apenas para produções exclusivas para o streaming. A empresa entra em jogo com o mesmo investido pela Apple.

A Disney fechará pacotes para os assinantes de norte-americanos por seis dólares, com produções dos estúdios Disney, da LucasFilm e da Marvel. Por outro lado, a Apple não divulgou valor que custará cada pacote com suas produções.