Cresce demanda de empresas de logística

Com a alta nas compras online, empresas de logística estão trabalhando em ritmo de Black Friday

As empresas de logística expressa estão a todo vapor. Com a alta nas compras online de remédios, alimentos e eletrodomésticos, parece até que a Black Friday chegou mais cedo este ano.

Enquanto outros setores passam por crise, há empresas de logística ampliando o número de entregadores e planejando ampliar a capacidade de armazenagem. 

De acordo com o Valor Econômico, a Loggi, companhia brasileira que faz entregas, teve aumento de 94% nas encomendas em abril – em comparação a março – e cerca de 80% das viagens feitas são para levar medicamentos, refeições e compras de supermercados. A empresa investirá ainda R$ 250 milhões para contratar engenheiros e comprar softwares e equipamentos de automação. 

A Jadlog também sentiu um aumento no volume de compras. Na segunda semana de março, o volume de encomendas tinha caído 30%, mas agora, houve aumento do comércio e eles estão trabalhando 24 horas por dia, em ritmo de Black Friday. A empresa abriu ainda 200 vagas novas para motorista, ajudante e encarregado para aumentar a capacidade de atendimento. 

No início de março, a Sequoia Logística teve uma queda nas 100 mil entregas diárias, mas o número voltou a crescer mais de 10% neste mês, mas agora já cresce acima de 10%. 

Já a Braspress Transportes Urgentes também observa um aumento nas encomendas, principalmente na categoria de produtos com até 15 kg. Segundo o diretor comercial da empresa, Giuseppe Lumare Júnior, em entrevista ao Valor, a empresa está trabalhando quase como se estivesse na Black Friday.