Cinco propostas para retomar as atividades econômicas

A BBC News apresentou 5 propostas para a retomada da economia

De acordo com analistas do Fundo Monetário Internacional (FMI), a pandemia e o isolamento social causados pelo coronavírus levarão o mundo à maior recessão desde a Grande Depressão. No Brasil, desemprego em nível recorde, diminuição da capacidade produtiva da economia e piora das contas públicas devem fazer parte do quadro econômico ao final da pandemia. 


A BBC News Brasil, então, apresentou cinco propostas para recuperar a atividade econômica do país após a crise. São elas: 

1 Agenda de reformas

Segundo a analista da AXR Investimentos, Solange Srour, em entrevista à BBC News, a solução para que a economia do país volte a crescer é voltar à agenda de reformas anterior à crise do coronavírus, mesmo que haja uma situação econômica pior, com desemprego elevado e recessão. De acordo com ela, este é o único caminho para o Brasil voltar a crescer: insistir na agenda de consolidação fiscal e de produtividade.

Solange Srour cita ainda como prioritárias medidas como a Proposta de Emenda à Constituição Emergencial e as reformas administrativas e tributárias.

Ainda de acordo com ela, é preciso garantir que o aumento dos gastos do governo em resposta à crise seja temporário para assim, recuperar a confiança dos empresários na retomada das atividades. 

2 Mudança no teto de gastos 

Após a crise de coronavírus, o pesquisador do FGV, Samuel Pessoa, também aposta na retomada da agenda de reformas para o país voltar a crescer. Contudo, ele acha que se o Congresso aprovar a PEC Emergencial – reduzindo, assim, o gasto obrigatório do Estado – é possível pensar em uma mudança no teto de gastos de modo a abrir espaço ao investimento público. 

3 Intervenções em setores mais afetados

Também em entrevista ao BBC News Brasil, o sócio da Gávea Investimentos, Armínio Fraga, afirma que podem ser necessárias intervenções estratégicas do governo em alguns setores mais atingidos pela paralisação da atividade como restaurantes, serviços pessoais, hotéis, companhias aéreas e outros.

4 Frentes de trabalho 

Já o economista e professor da Fundação Getúlio Vargas, Nelson Barbosa, sugere uma frente de trabalho de saúde pública e a retomada de obras paradas para recuperação da atividade econômica. Para ele, um programa  de “seguro-renda” também é uma opção para ampliação da proteção social na nova conjuntura. 

4 Medidas redistributivas

Para a professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Laura Carvalho, a recuperação da economia após ao isolamento deve exigir uma espécie de “Plano Marshall” e o investimento público deve ser usado como forma de suprir carência históricas, como na saúde e no saneamento básico.