Pandemia gera mudança nos hábitos de consumo

Pesquisa mostra mudança de comportamento na hora de comprar, além de uma digitalização da economia

Uma pesquisa do Instituto Locomotiva revelou que a crise do novo coronavírus já estão mudando as relações de consumo no Brasil. Nesse primeiro mês de isolamento social, as compras pela internet via aplicativos cresceram 30%, com aumento expressivo entre pessoas com mais de 50 e das classes C, D e E. 

Os mais velhos, que não compravam on-line por hábito, com a crise, viram-se obrigados a aderir às tecnologias. Já as classes C, D e E passaram a usar os meios eletrônicos com mais intensidade em função dos programas de assistência oficiais e privados. 

O estudo entrevistou 1.131 consumidores de 72 cidades de todos os Estados e revelou ainda que 98% dos consumidores aumentaram as comparações de preço. Além disso, 55% dizem que pretendem manter o hábito de pesquisar mais preços depois de crise e 45% querem continuar gastando menos que antes.

Segundo o levantamento, 32% vão reduzir as compras em lojas físicas e 49% pretendem comprar mais por aplicativo.

A digitalização era inevitável, no entanto, a pandemia acelerou o processo. O pequeno empreendedor também passou a aceitar meios digitais ou inscreveu seu negócio em um aplicativo para atender o consumidor digitalizado.