Dados de celular mostram furos na quarentena

A geolocalização dos celular mostra que cada vez mais pessoas estão furando quarentena

A cada semana, a adesão à quarentena está caindo. O levantamento da In Loco – startup que criou o Índice de Isolamento Social e que monitora dados de geolocalização dos celulares – mostra que cada vez mais pessoas estão furando o isolamento social. 

Na segunda-feira, 13, a média de pessoas em casa caiu para 46,2%. Essa foi a menor taxa desde o 20 de março, quando ainda não havia decreto de quarentena no país. Na semana passada, a média ficou em 50,1%, enquanto na semana de 23 a 29 de março, a média era de 57,1%. 

O IIS tem seus maiores picos aos domingos. Porém, até nesses dias, o isolamento caiu. No dia 22 de março, o índice era de 69,6%. Contudo, no dia 12 de abril, esse número caiu para 59,8%.

Antes dos decretos estaduais e municipais, o IIS nos dias úteis ficava na casa dos 20%. No dia 17 de março, quando a primeira morte no país foi anunciada, o índice era de 29,9%. Atualmente, a adesão média nos dias úteis nos últimos 25 dias está em 51%.

No Maranhão, o ISS está em 61,27%. O estado fica atrás apenas de Goiás, que tem 65%. Segundo pesquisadores brasileiros ouvidos pela Tilt, o número ideal é de 75% para cima e qualquer número abaixo disso é insuficiente para evitar um colapso do sistema de saúde em poucas semanas.