Notícias de tratamento para covid-19 fazem ações de empresas disparar

Nesta sexta-feira (17), o pregão de Nova York abriu com a valorização de ações de empresas que têm planos de desenvolver remédios e vacinas para combater o covid-19. Ações das farmacêuticas Moderna e Gilead Sciences dispararam nas negociações.

Gilead Sciences

Segundo o Valor Econômico, hoje de manhã, as ações da Gilead subiram 10,27%, para US$ 84,50, depois de saltar aproximadamente 17% nas negociações após o pregão de ontem. Isso se deve ao medicamento remdesivir, que teve bom desempenho em testes em pacientes com coronavírus. 

Em um estudo clínico realizado na Universidade de Chicago, os 125 pacientes tratados com o remdesivir tiveram alta após uma semana. Além disso, de acordo com a página de notícias médias, Stat, desses, 113 pacientes tinham forma grave da doença. 

Contudo, esses resultados ainda fazem parte de um estudo maior que inclue 2.400 pacientes graves e 1600 pacientes moderados. 

Moderna 

Após o governo americano conceder uma ajuda de até US$ 483 milhões para acelerar o desenvolvimento de uma vacina, as ações da Moderna subiram 15,86%, para US$ 47, depois de avançarem 18% no pós-mercado. 

De acordo com o diretor da área de ações do banco de investimentos China Renaissance Securities, Andy Maynard, embora o desenvolvimento de medicamentos ainda demore anos, o fato dos testes estarem evoluindo sugere que os mercados podem se recuperar.