PIB do Brasil terá retração de 5,3%, aponta FMI

Projeção anterior era de avanço de 2,2% em 2020

Foto: Reprodução

O Fundo Monetário Internacional (FMI), apontou em relatório nesta terça-feira (14), que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve ter uma retração de 5,3% em 2020. A redução foi de 7,5% em comparação a estimativa de janeiro, que era de um crescimento de 2,2%.

A provável queda na economia é puxada pelos impactos decorrentes da crise provocada pelo coronavírus. Por isso, a previsão negativa não se limita apenas ao Brasil. O FMI prevê que haverá uma recessão global, com queda de 3% na economia mundial. A previsão do FMI está em linha com a do Banco Mundial, que foi publicada no último domingo (12).

No relatório da instituição financeira, a retração prevista é de 5% na economia do Brasil neste ano. Caso uma das previsões seja concretizada, será a maior retração em um período de 58 anos. Entretanto, para 2021, o FMI estima um crescimento de 2,9% na economia brasileira, uma alta de 0,6% em relação a estimativa do FMI em janeiro deste ano.

Para o PIB global, a previsão é de uma alta de 5,8% no ano que vem. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse recentemente que está trabalhando com a hipótese de uma queda de 4% do PIB em 2020. O PIB de grandes países europeus também tiveram cortes nas estimativas do FMI. A Itália pode ter retração de 9,1% na economia neste ano.