40% dos pequenos negócios que buscaram empréstimo foram atendidos

Pesquisa mostrou também que ainda há muito desconhecimento dos empresários sobre as linhas de crédito disponíveis

Foto: Reprodução

O Sebrae informou que desde o início da crise do novo coronavírus, 60% dos donos de pequenas e médias empresas (PMEs) que tentaram obter o empréstimo anunciado pelo governo tiveram o pedido negado, e 29% dos microempresários não tinham conhecimento das linhas de crédito disponíveis para conter demissões.

Com isso, só 40% dos empreendedores que pediram empréstimo foram atendidos. Esses dados foram revelados pela segunda pesquisa “O impacto da pandemia do coronavírus nos pequenos negócios”, realizada pelo Sebrae entre os dias 3 e 7 de abril, para a qual cerca de 6 mil microempresários do Brasil foram entrevistados entre os dias 3 e 7 de abril.

Além disso, os dados indicaram que aproximadamente 18% das empresas tiveram que dispensar mão de obra, ou seja, aproximadamente 3 milhões de microempresas tiveram que demitir um total de 9 milhões de funcionários. Isso significa que em cada empresa, uma média de 3 funcionários perderam seus empregos.

Contudo, 73% dos empresários entrevistados afirmaram que o cenário financeiro já estava razoável ou ruim antes da crise do coronavírus. Contudo, após a chegada da pandemia, o faturamento de 88% das empresas caiu ainda mais e agora preveem que conseguirão pagar as contas sem operar por mais 23 dias.

Foi constatado ainda que 38% das empresas continuaram operando, ou seja, cerca de 5,3 milhões, mas a maioria teve que se adaptar ao ambiente virtual e ao sistema de entregas. O levantamento ouviu 6.080 empreendedores de todo o país.