Programa financia folha de pequenas e médias empresas durante pandemia

BC anunciou linha de crédito com duração de 2 meses e custo mensal de R$ 20 bilhões por mês

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou nessa sexta-feira, uma medida emergencial para financiar pequenas e médias empresas durante pandemia.

Nesta sexta-feira, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou uma linha de crédito que visa financiar folha de pagamento de pequenas e médias empresas, que estão tendo dificuldades de se financiar durante a pandemia do novo coronavírus. 

Com duração de 2 meses – período em que a empresa fica proibida de demitir os funcionários beneficiados -, o programa terá um custo mensal de R$ 20 bilhões por mês. 

O dinheiro emprestado terá juros de 3,75% ao ano para para companhias com faturamento anual de R$ 360 mil a R$ 10 milhões. A empresa só começa a pagar o empréstimo seis meses após o recebimento do dinheiro, podendo pagar em até 36 meses. 

Segundo Roberto Campos Neto, a linha beneficiará 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de pessoas, tendo como teto dois salários mínimos por funcionário. O programa não cobre pagamentos acima desse valor. Se a empresa deseja pagar mais para um funcionário, ela própria terá de bancar a diferença entre o salário e o teto de dois salários mínimos.

O presidente do Banco Central disse ainda que o governo está finalizando um programa de ajuda para as microempresas que têm faturamento de até R$ 360 mil e os que vivem na informalidade.