Startup ajuda micro e pequenos empreendedores com vitrine virtual

Objetivo é facilitar a venda no ambiente online, especialmente diante da crise acusada pelo novo coronavírus

Foto: Reprodução

Sob orientação dos órgãos de saúde de que é melhor evitar sair de casa, os comércios que só tinham o meio físico para vender, foram os que mais sentiram o impacto financeiro do novo coronavírus. Pensando nisso, a startup Olist lançou na semana passada o Olist Shops, uma vitrine virtual para que lojistas vendam seus produtos e serviços e liquidem seus estoques. 

A startup afirma que não há custo para baixar, assinar, nem para vender. E que são três passos simples para começar a comercializar: cadastrar o produto ou serviço; acrescentar um título para o anúncio, descrição e preço; e adicionar uma foto para deixar o anúncio mais atrativo. Em menos de 3 minutos o usuário consegue cadastrar seus produtos ou serviços online.

Em seguida, o produto fica disponível em um site com o nome da empresa. No momento da compra, cliente e empreendedor falam diretamente pelo WhatsApp. Agora, o Olist está desenvolvendo um sistema de checkout para o Olist Shops, que pode substituir o mensageiro, de modo que fique mais profissional às lojas dos empreendedores.

O CEO da startup, Tiago Dalvi, afirma que o objetivo do Olist desde o início é facilitar a venda no ambiente online, conectando quem quer vender com quem tem interesse em comprar. O Olist Shops estava em desenvolvimento como uma função que permitia serviço mais rápido pela Olist. Diante da pandemia, foi de função para plataforma separada.

Veja como funciona: