Vale anuncia doação de 5 milhões de testes rápidos para coronavírus

Mineradora decide ainda utilizar US$ 5 bilhões de linhas de crédito rotativo em razão da pandemia

Foto: Reprodução

Vale, mineradora multinacional brasileira, anunciou que comprou 5 milhões de kits de testes rápidos para o novo coronavírus. O objetivo da empresa é ajudar o Governo Federal no combate à disseminação da pandemia no país. Os testes, que permitem resultados em 15 minutos, foram comprados na China.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, disse que já tem destinação certa para os kits. Segundo a Vale, a primeira remessa, com 1 milhão de unidades, deve ser entregue pelo fornecedor à mineradora na China na próxima sexta-feira, 27 de março, e na semana seguinte chegará ao Brasil.

Os outros 4 milhões de kits têm entrega prevista até meados de abril. A quantidade adquirida pela Vale representa metade das unidades que o Ministério da Saúde avalia necessitar neste momento. A iniciativa vem no momento em que o Brasil alcança 25 mortos e 1.546 casos confirmados, conforme dados do Ministério da Saúde.

O secretário afirma que a ideia é aplicar o teste primeiro nos profissionais de saúde que apresentarem algum sintoma, como mal estar, febre e dor de garganta. Ele explica que se trata de um teste com sensibilidade de 86,4%, e que ainda não se sabe o padrão desse teste no território brasileiro, e primeiro será feito a validação com os profissionais.

Em tempo: desembolso de linhas de crédito

Nesta terça-feira (24), a mineradora anunciou que vai desembolsar de linhas de crédito rotativo um total de US$ 5 bilhões, sendo uma de US$ 2 bilhões com vencimento em junho de 2022 e outra de US$ 3 bilhões, com vencimento em dezembro de 2024.

A empresa afirma que a decisão foi em razão do risco apresentado ao negócio pela pandemia do coronavírus.

Em comunicado, a Vale explica que considerou ser prudente utilizar a solidez de seu balanço para navegar os próximos poucos meses com maiores reservas de caixa. A mineradora informou ainda que vai adiantar, antes do vencimento das faturas, os pagamentos às pequenas e médias empresas por serviços já realizados e materiais entregues.