EUA e Europa analisam distribuição de dinheiro para estimular economia

O chamado ''dinheiro de helicóptero'' seria uma forma de aquecer o consumo em meio à pandemia

Em meio a pandemia do novo coronavírus, os EUA e a Europa estão discutindo um plano para sustentar a atividade econômica. O chamado ”dinheiro de helicóptero” (helicopter money) visa distribuir dinheiro diretamente às pessoas a fim de aquecer o consumo. 

O gasto para o governo dos Estados Unidos seria de aproximadamente US$ 1,2 trilhão. Entre eles, o pagamento direto de US$ 1.000 ou mais a americanos dentro de duas semanas. 

De acordo com o Valor Econômico, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, propôs enviar US$ 250 bilhões em cheques no fim de abril. E, se ainda houver uma emergência nacional, uma uma segunda série de cheques, no total de US$ 500 bilhões, quatro semanas depois. 

Na Europa, também há o debate sobre distribuir dinheiro a população. ”O ‘dinheiro de helicóptero’ paira sobre a Suíça”, publicou o jornal “Le Temps”, de Genebra. 

No Brasil 

No Brasil, ainda de acordo com o Valor Econômico, o governo estuda medidas semelhantes. Uma das alternativas é distribuir “vouchers” para a população que tem renda mais baixa – como, por exemplo, beneficiários do Bolsa Família e BPC – de modo a garantir alimentação e compra de remédios. 

Onde a medida já foi adotada? 

Em fevereiro, após as manifestações que levaram ao fechamento do comércio e afetaram a economia, o governo de Hong Kong distribuiu US$ 1,2 mil para cada cidadão com mais de 18 anos. 

Além de Hong Kong, no mês passado, Cingapura anunciou que todo cingapuriano com mais de 21 anos receberá entre US$ 100 e US$ 300, dependendo de sua renda.O pacote visa apoiar as famílias a arcar com parte de suas despesas domésticas em meio à crise.