Conheça a estratégia da Uber Eats no Brasil

Segundo a Uber, o transporte chegou a US$ 742 milhões em lucro, mas o Uber Eats teve queda ficando em US$ 461 milhões

O Uber Eats teve queda e apresentou resultado de US$ 461 milhões (foto: reprodução)

Líder na área de aplicativos de transporte, a Uber foca sua força no serviço de transporte e delivery de comidas. Sua marca Uber Eats expande serviços e tenta ganhar maior visibilidade em diversos segmento. A empresa caminha a passos rápidos e já entrou no espaço dos patinetes elétricos, por exemplo.

A fim de aumentar as vendas e conquistar espaços diferentes dentro do mercado, o diretor-geral do Uber Eats na América Latina, Eduardo Donnelly defende que, quando os usuários interagem com a empresa em múltiplos serviços, os custos de aquisição de mercado caem significativamente.

2020 no azul

Enquanto negócio, o empreendimento Uber Eats ainda está no vermelho. Em 2019 houve um prejuízo financeiro de US$ 8,5 bilhões. As novidades chegam e os planos estão a todo vapor para que a promessa do CEO da Dara Khosrowshahi se concretize: fechar 2020 no azul.

A responsabilidade em aumentar o lucro se baseia no percentual atingido pela empresa no ano passado. Enquanto o serviço de transporte chegou a US$ 742 milhões em lucro, o Uber Eats teve queda e apresentou resultado de US$ 461 milhões.

Guerra de descontos

O fator desconto, que faz brilhar os olhos dos usuários, é um ponto a ser tratado por Eduardo, que enfatiza a necessidade de acabar com essa guerra para chegar ao lucro no Brasil. O melhor método mais eficaz para ele é melhorar e ser mais eficiente, buscando assim ultrapassar as marcas concorrentes.

A maior ambição da empresa, no momento, é conquistar um maior número de clientes e chegar a ser o líder no segmento dentro do Brasil. Para isso, existem diversos fatores, sendo um deles a eficiência de saber lidar com outras empresas. A Uber busca melhorar e estuda pontos positivos de outros locais onde os números crescem tanto em porcentagem quanto em satisfação.

O CEO da empresa pontua a capacidade de levantamento de dados que a Uber tem e ressalta a facilidade em identificar tendências com rapidez e precisão, evitando falha na comunicação ou problemas ocasionados durante o pedido de refeições, por exemplo.

Velocidade do pedido e melhor atendimento

Ele explica que existe uma grande preocupação em monitorar pedidos e resultados destes pedidos. Além dos pontos citados acima, um fator de extrema importância usado pela empresa, segundo Eduardo, é acompanhar a velocidade na entrega do pedido, para buscar melhorar com isso.

Ao ser questionado sobre o trabalho de aperfeiçoamento contínuo e diferenciação de outras empresas, Eduardo citou que a prioridade é a segurança.

Rapidez não é tudo. O motoboy precisa ter cautela para evitar problemas no trânsito, não destruir o pedido do cliente e satisfazer esses consumidores. Sobre ser diferente, a empresa procura melhorar e se destacar em sustentabilidade. Um exemplo disso é enviar aos clientes talheres de plásticos, embora não se saiba se essa alternativa é do agrado dos clientes.

O crescimento do Uber surpreendeu desde sempre, agora, o mesmo está acontecendo com serviço delivery. Supõem-se que, daqui a dez anos, o Brasil deve ser tornar o maior mercado do Uber Eats.

Diante de um cenário de melhoria e crescimento, a proposta e se manter bem e bastante solicitado, além de ser parte do ambiente local de negócios. O importante é atender bem os clientes e identificar neles quais as maiores necessidades, para que assim a Uber se aperfeiçoe mais e alcance todos os públicos.