Estudantes criam maçaneta que se limpa sozinha e mata 99,8% dos germes

O puxador consiste em um tubo de vidro revestido com pó de dióxido de titânio

Foto: Divulgação

Dois estudantes da Universidade de Hong Kong criaram uma nova maçaneta que ao se limpar sozinha, mata 99,8% dos germes e bactérias em contato, potencialmente revolucionando a indústria de higiene. O puxador consiste em um tubo de vidro revestido com pó de dióxido de titânio. 

Percebendo até que ponto as bactérias se espalham em maçanetas de portas públicas, carrinhos de compras e outros objetos tocados por centenas, se não milhares de pessoas a cada dia, Simon Wong, 17 anos, e Michael Li, 18 anos, buscaram por um material que poderia eliminar ao máximo as bactérias.

Só que o dióxido de titânio faz o truque, mas eles tiveram que vir com uma forma inovadora para ativá-lo. Eles descobriram que o dióxido de titânio é uma eficiente máquina de matar bactérias. Então, eles o moeram em um pó fino e polvilhou uma maçaneta com ele. Mas o dispositivo é mais eficaz quando exposto à luz ultravioleta (UV).

Uma vez que a maioria dos objetos que espalham germes estão dentro de casa, eles precisavam inventar uma maneira de expor o dióxido de titânio para UV interior, então eles embutiram uma luz LED. O abrir e fechar da porta ativa o gerador interno que acende uma luz ultravioleta.

A reação química da incidência dos raios UV sobre o dióxido de titânio mata 99,8% dos germes. Simon e Michael estavam entre os ganhadores do James Dyson Award 2019. O designer belga Frédéric Gooris, jurado do prêmio, lembrou que o conceito pode ser aplicado a outros objetos, como o corrimão de escadas rolantes e telas sensíveis ao toque.