Empresa projeta escritório corporativo de madeira flutuante em Roterdã

Edifício abrigará escritório de iniciativa liderada por nomes como Bill Gates

Foto: Divulgação

O Floating Office Rotterdam, um escritório flutuante projetado para ser autossuficiente energeticamente e sustentável, é um projeto desenvolvido pela empresa de arquitetura Powerhouse Company. Localizado no histórico porto de Rijnhave, em Roterdã, na Holanda, ele funcionará com energia solar e usará água do rio para resfriamento.

Criado como a nova sede do Centro Global de Adaptação (GCA), a estrutura utilizará amplas medidas de sustentabilidade, como trocadores de calor e teto verde, para direcionar operações energeticamente neutras e autosuficientes. O edifício também será construído inteiramente a partir de madeira, escolhida por sua menor pegada de carbono.

Nanne de Ru, fundadora da Powerhouse Company, afirmou que usando a água do Rijnhaven para resfriar o prédio e o teto do escritório como uma grande fonte de energia, o prédio será realmente autárquico. Para estimular a conexão com a comunidade local, o local ainda abrigará um restaurante, um terraço e uma piscina abertos ao público.

Liderada pelo cofundador da Microsoft Bill Gates, pelo ex-secretário das Nações Unidas Ban Ki-moon e pela diretora executiva do Banco Mundial, Kristalina Georgieva, o GCA centra-se na mitigação das alterações climáticas através da tecnologia, planeamento e investimento.

O edifício de três andares mostra os valores da organização servindo como uma vitrine de características pioneiras de resistência climática. O plano da Comissão é utilizar o edifício por um período de 10 anos. Depois, ele deverá ser realocado ou disponibilizado para locação. A previsão é que ele seja inaugurado entre março e junho deste ano.