MIT desenvolve fralda descartável inteligente

Design combina um material de fralda comum com tecnologia RFID

Foto: Divulgação

Pesquisadores do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) desenvolveram uma fralda descartável inteligente que soluciona problemas causados pelo uso contínuo, sejam em bebês, idosos ou pessoas com limitações cognitivas. A fralda possui um sensor que identifica quando há umidade na região.

Quando o sensor detecta a umidade, ele envia um sinal para um receptor próximo, que por sua vez pode enviar uma notificação para um smartphone. O sensor é equipado com uma etiqueta de identificação por radiofrequência (RFID), que é colocada abaixo de uma camada de polímero super absorvente, um tipo de hidrogel que é tipicamente usado em fraldas para absorver a umidade.

Com o tempo, fraldas inteligentes podem ajudar a identificar certos problemas de saúde, tais como sinais de constipação ou incontinência. O novo sensor pode ser especialmente útil para enfermeiros que trabalham em unidades neonatais e cuidam de vários bebês de uma vez.

Os pesquisadores estimam que o sensor custa menos de 2 centavos para a fabricação, tornando-se uma opção de baixo custo, descartável e uma alternativa a outros projetos de fraldas inteligentes que existem no mercado. No ano passado, por exemplo, a Pampers anunciou o desenvolvimento de uma fralda que avisava quando precisava ser trocada.

Pankhuri Sen, assistente de pesquisa no Laboratório AutoID do MIT, prevê que o sensor também possa ser integrado em fraldas para adultos, sejam idosos ou pacientes que estão acamados e incapazes de cuidar de si mesmos. Ele conta ainda que as empresas buscam uma tecnologia de fraldas com sensores de umidade sem fio ou habilitados para bluetooth.