The Venture City busca por startups brasileiras

O objetivo é internacionalizar empresas da América Latina

Foto: Reprodução

A aceleradora The Venture City (TVC) está em busca de startups brasileiras que desejam entrar no mercado americano. O programa tem três pilares: crescimento, produto e tecnologia. São cinco meses de aceleração, e cada startup passa por didáticas e mentorias individuais.

A aceleração da TVC é voltada para startups em estágio inicial, que ainda não captaram um investimento série A. As inscrições podem ser realizadas a qualquer momento, e não há preferência por determinados setores. O investimento é de US$ 100 mil em troca de 6% de participação no negócio.

Ricardo Sangion, vice-presidente do programa de aceleração para o continente americano, afirma que a startup não precisa estar preparada para ir a outro país, mas deve ter a ambição de não se limitar a apenas um mercado. O executivo tem experiência em negócios de alta expansão, como Facebook, Instagram e Pinterest.

Sangion explica que deve haver um produto bom, que atenda a demanda do usuário e tenha base tecnológica sólida. Resolvendo a necessidade do cliente, ele falará sobre sua solução a outros, e seu negócio crescerá organicamente. Além disso, a startup deve ter dois dígitos de crescimento mensal em um KPI relevante; três ou mais pessoas na equipe; e uma busca por internacionalizar.

As reuniões acontecem semanalmente, com especialistas externos e da TVC. As conversas podem ser feitas remotamente ou no escritório em Miami, onde as startups também têm posições de trabalho gratuitas. Acontece um evento opcional a cada dois meses para juntar startups do portfólio da TVC e trocar experiências.

O aplicativo de mobilidade urbana Cabify e o meio de pagamento RecargaPay são algumas das startups investidas. Além de Miami, a TVC tem sede em Madrid, na Espanha, e equipes estratégicas em São Francisco, nos EUA, e em São Paulo, no Brasil. A TVC já aprovou quatro startups brasileiras para aceleração, como a Digital Innovation One e Comigo Saúde.