Startup brasileira de agronegócio recebe aporte milionário

A Alvarez & Marsal investiu 1 milhão na agtech Netword Agro

A startup atua no âmbito da agricultura, buscando melhoria por meio de tecnologia (foto: reprodução)

Startups iniciantes chamam atenção de investidores em todo o mundo. A Network Agro é uma delas. Focada no segmento de agronegócio, ela recebeu investimento de R$ 1 milhão da consultoria Alvarez & Marsal recentemente.

O interessante é a iniciativa da Alvarez & Marsal em lançar um fundo de capital de risco focado na atividade empreendedora nascente. Batizado de Next (não tem nada a ver com a marca das novas agências virtuais do Bradesco), o seu primeiro lance de investimento no país focou numa solução de monitoramento digital de solos e lavouras.

Objetivo

O aporte é voltado para fins de melhoria de negócios tanto para o país quanto para outras nações. A startup trabalha com manuseio e cuidado relacionado à agricultura. Usa serviços filmagens de drones e inteligência artificial para a detecção de pragas. Segundo Marcos Ferronato, CEO da startup, a aplicação da tecnologia reduz em até 40% o uso de defensivos agrícolas.

Qualificação do serviço

O investimento, é claro, foi comemorado. O dinheiro será destinado à expansão territorial da startup. No momento, a pequena empresa empreendedora atua em 20 mil hectares, distribuídos pelo Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. A iniciativa inclui também algumas fazendas localizadas no Paraguai.

O aporte financeiro vai permitir ampliar a tecnologia e a qualificação da prestação de serviço. A meta da Network Agro é alcançar outros estados brasileiros e também oferecer sua solução para outros países da América Latina.

O processo do aporte

Um aporte milionário requer cuidado, para evitar a ilusão de que o dinheiro resolverá todos os problemas. É importante que uma cota milionária (por mais cifrões que apresente) não suba à cabeça dos gestores.

Segundo o head de inovação da Alvarez & Machado, Luis Camisasca, a startup escolhida apresentou um grau de maturidade coerente após a notícia do aporte.

Foram seis meses de conversa entre a primeira reunião e o investimento. Para fazer um investimento de risco numa empresa nova, o executivo explica que são analisados dados relativos ao empreendedor, o mercado e à própria tecnologia utilizada. Segundo Camisasca, o negócio da Netword Agro se mostrou acima da média de seus concorrentes.

Futuros investimentos

Os investimento da Alvarez & Machado não vão parar por aí. Seus executivos pretendem injetar recursos em outras pequenas empresas.
Eles almejam alcançar, pelo menos, 20 startups B2B (soluções destinadas à empresa).

O agronegócio não é o único interesse dos investidores. Outros setores também estão em análise e observação por parte dos homens de negócio da Alvarez & Machado.

Chegar a outros segmentos e outros tipos de empresas já faz parte da investida do gestor do Next, José Paulo Silva. Segundo ele, a meta é conectar os clientes a soluções rápidas e inovadoras e, ao mesmo tempo, ver startups ganhando volume e tração.