Varejo deve crescer 5,3% em 2020, aponta CNC

Economista afirma que evolução nas vendas confirma recuperação do varejo

Foto: Reprodução

A Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC) estimou crescimento de 5,3% das vendas no varejo ampliado, em 2020. As projeções da CNC foram fundamentadas conforme os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) de dezembro, divulgada hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa indica que o comércio varejista brasileiro encerrou 2019 com um crescimento de 1,8% no volume de vendas. O CNC indicou que no varejo restrito — que descarta os ramos automotivo e de materiais construção —, o indício é de alta de 3,5%. Fabio Bentes, economista responsável pela análise, as vendas deverão manter a atual tendência de alta.

Segundo ele, a perspectiva de crescimento da economia e dos indicadores que medem o consumo das famílias são as principais razões para esse cenário. O executivo afirmou em nota que fatores como a inflação baixa e a expectativa de que a taxa básica de juros seja mantida no piso histórico, fazem com que as pessoas esperem um avanço da economia em 2020.

Para ele, a alta real das vendas constatou a recuperação do varejo em 2019, tendência reforçada pela volta do emprego formal no setor, no ano passado. Por outro lado, ele diz que mesmo com a reação do consumo nos últimos anos, o volume de vendas do varejo atualmente ainda está 6,5% abaixo daquele registrado às vésperas da recessão em novembro de 2014.