Reuters e Facebook firmam parceria para verificação de fatos

A agência de notícias criou uma equipe para verificar posts no Facebook

Foto: Reprodução

A Reuters, uma das maiores agências de notícias do mundo, está aderindo ao programa de verificação de fatos de terceiros do Facebook. Lançado pela primeira vez em 2016, o programa tem tentado conter a disseminação da desinformação na rede social com a ajuda de organizações como a Associated Press e a Agence France-Presse.

O Facebook iniciou um programa piloto nos Estados Unidos para detectar a desinformação mais rápido, com o objetivo de excluir notícias falsas antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos. A medida foi tomada após as agências de inteligência dos EUA dizerem que as plataformas de mídia social foram usadas em uma campanha de influência cibernética russa.

Como parte da parceria, a Reuters criou uma nova equipe dedicada à verificação de conteúdos que as pessoas compartilham através do Facebook, com o gigante das mídias sociais pagando a Reuters pelo serviço. A equipe de quatro pessoas vai revisar fotos, vídeos e notícias compartilhadas pelos usuários do Facebook.

Essa não é a primeira vez que as duas empresas firmam parceria para acabar a propagação da desinformação no Facebook. Elas também já trabalharam juntas na criação de um curso projetado para ensinar os jornalistas como detectar deepfakes, bem como outras imagens manipuladas, vídeos e clipes de áudio.