Startup canadense alertou sobre a disseminação do coronavírus da China

A BlueDot informou que a doença chegaria a Bangkok, Seul, Taipei e Tóquio

A startup alertou a disseminação do vírus 9 dias antes da Organização Mundial da Saúde (foto: reprodução)

A situação que vem preocupando milhares de pessoas mundo a fora são os diversos casos de coronavírus já confirmados, nas últimas semanas, a epidemia ocorria apenas na China, agora, pessoas de outros países passaram a apresentar os mesmos sintomas (tosse, dificuldade respiratória, falta de ar e febre).

Antes do vírus chegar a outras localidades, a startup canadense BlueDot já havia alertado a possibilidade da disseminação da doença para Bangkok, Seul, Taipei e Tóquio 9 dias antes do alerta emitido pela Organização Mundial de Saúde.

A startup, por meio de tecnologia, conseguiu detectar a expansão do vírus mesmo com informações escassas passadas pelo governo chinês. A BlueDot apontou a emissão de passagens aéreas como outro fator de risco, já que a circulação de pessoas entrando e/ou saindo de países que já apresentam surtos da doença é mais um agravante à propagação do vírus.

Por enquanto, não existe nenhuma vacina que previna ou cure a doença, o vírus já infectou quase 6 mil pessoas e fez 132 vítimas.