Conheça as habilidades que o profissional de blockchain deve ter

Raciocínio analítico, computação científica e análise comercial são citados como habilidades para esse trabalho

Saber lidar com a tecnologia blockchain passou a ser umas das habilidades mais requisitadas (foto: reprodução)

Você conhece a expressão blockchain? Sabe para que serve? Caso não, o blockchain é uma espécie de livro contábil digital público que registra transações e informações de maneira verificável e permanente, o blockchain requer profissionais especializados que possam lidar com isso.

Diferente de alguns anos atrás, a capacidade de trabalhar com essa tecnologia passou a ser requisito essencial para diversas empresas contratarem. O perfil de profissional que possuir habilidades ligadas a essa nova tecnologia já está sendo usado em diversas áreas, tais como; serviços financeiros, setor jurídico, energia, saúde, agricultura e até mesmo o varejo.

Este profissional deve, por meio de alta capacidade e inteligência, conseguir armazenar, validar, autorizar e mover dados pela internet com essa tecnologia. A plataforma do Linkedln listou algumas especialidades que conhecedores do blockchain precisam ter:

  • Gerenciamento de blockchain;
  • Computador na nuvem: a tecnologia que permite armazenar e gerenciar dados na internet. Envolve a arquitetura, design e entrega de sistemas em nuvem;
  • Raciocínio analítico: a capacidade de interpretar dados e descobrir ideias que ajudem a tomar decisões de negócios;
  • Inteligência artificial: a combinação de algoritmos para máquinas desenvolverem capacidades semelhantes à do ser humano;
  • Design UX (Experíência do usuário): design com foco na experiência dos usuários do produto, em particular na tecnologia;
  • Análise comercial;
  • Marketing;
  • Vendas;
  • Computação científica;

Produção de vídeo

A admissão se dá por meio de contratos, por isso, além do próprio profissional ser adequado e possuir domínio com o blockchain, são contratados advogados com a mesma capacidade para avaliarem processos complexos citados dentro deste documento. São necessários especialistas pois, além de direito contratual tradicional, existe também normas e regras ligadas especificamente à tecnologia.

Com o aumento do número de contratações, a profissão subiu para uma das primeiras colocações no ranking das mais procuradas daqui a cinco anos, segundo o Fórum Econômico Mundial.

Uma das primeiras áreas a ocupar o topo da lista de “soft skills” foi a criatividade, relatando a importância do relacionamento entre os profissionais. Na lista de “top 5“, foi priorizada a capacidade de perceber, avaliar e responder aos companheiros de profissão, portanto, a inteligência emocional foi citada como uma das mais importantes características.